Indústria catarinense cresce 2,8% em novembro

Mesmo com crescimento de 2,8% em novembro, a indústria catarinense manteve resultados negativos no acumulado do ano. O mesmo cenário é observado no Paraná e no Rio Grande do Sul.


Santa Catarina


Os dados da Pesquisa Industrial Mensal, divulgados nesta quinta-feira (14) pelo IBGE, mostram que a produção da indústria catarinense cresceu 2,8% em novembro, ficando acima da média nacional (1,2%). Esse é o sétimo aumento consecutivo do setor, que teve seu pior resultado em março de 2020, quando recuou 18,5%.


Em comparação com novembro de 2020, a expansão foi de 11,1%, a segunda maior do país. Já no acumulado do ano, os resultados seguem negativos, com recuo de 6,1%..


Considerando as atividades da indústria, a queda de 25,2% na produção de veículos, reboques e carrocerias exerceu a maior influência negativa no ano, seguida das atividades de metalurgia (-18,4%) e de confecção (-17,7%). Já o maior crescimento foi registrado na fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos (5,7%).


Paraná


A indústria paranaense cresceu 1,2% em novembro. Esse foi o menor crescimento desde abril de 2020. Em comparação com novembro do ano passado, entretanto, a produção do setor cresceu 14%, sendo a maior do país.

No acumulado do ano, a produção do estado caiu 4,3%, mantendo os resultados negativos observados desde abril deste ano.


No estado, a queda da fabricação de veículos também foi a mais expressiva no ano (-35,1%), seguida da fabricação de máquinas e equipamentos (-23,5%). Já as atividades que mais cresceram foram: fabricação de produtos de metal (10,6%), de produtos alimentícios (9,3%), e de produtos coque (7,3%).


Rio Grande do Sul


No estado gaúcho, a produção da indústria cresceu 3,8%. Em comparação com novembro de 2019, o crescimento foi de 8,7%.


No acumulado do ano, entretanto, houve queda de 7,2%. Assim como em Santa Catarina, esse é o nono mês consecutivo de perdas na indústria.


A queda na fabricação de veículos automotores (-25,4%), de couros (-24,2%) e de minerais não-metálicos (-12,3%) contribuiu para o baixo desempenho no ano. Houve crescimento na produção de fumo (7,4%), de produtos de metal (5,0%) e de celulose (4,9%).


Imagem: Domínio público (Unsplash).


Posts recentes

Ver tudo

Caravela Soluções - CNPJ 34.116.150.0001-87

contato@caravela.biz

Florianópolis - SC

(48) 99810 5647

©2019 by Caravela. Proudly created with Wix.com

Política de Privacidade

  • LinkedIn
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • WhatsApp