Como as economias do RS e SC reagem ao frio?

No verão, as cidades litorâneas do RS e de SC atraem turistas e arrecadam mais. Durante o inverno, as cidades do interior são as mais beneficiadas mas o efeito do turismo em lugares mais frios não é tão expressivo.


Com a chegada da frente fria, avaliamos se os períodos de baixa temperatura são capazes de movimentar as economias de algumas cidades, assim como ocorre nas cidades praianas durante os meses mais quentes.


A maior parte dos municípios têm aumentos significativos das vendas em dezembro e janeiro, principalmente por conta das festas de final de ano. Já para os meses de fevereiro e agosto, são poucas as cidades que apresentam estes meses como os de maior média dos últimos anos, 47 municípios para ambos.


Na temporada de verão, as férias escolares e o período de recesso tornam mais atrativas as cidades litorâneas dos estados, que se beneficiam da onda de turistas e aumentam as vendas nas cidades.


Em Santa Catarina, os municípios de Garopaba e Bombinhas são exemplos de alta variação da arrecadação de ICMS da cidade durante a temporada. Para ambas as cidades, o mês de fevereiro é o que apresenta maior volume de vendas, quase dobrando a média de arrecadação encontrada nos outros meses. Do lado gaúcho, as cidades com grande aumento da arrecadação na temporada são Arroio do Sal, Xangri-lá e Imbé, que tem altas de cerca de 60%.


Já durante o inverno, as cidades do interior gaúcho e catarinense arrecadam mais, enquanto a maioria das cidades litorâneas registram menor volume de vendas nesse período.


Nos arredores de Caxias do Sul, em Nova Pádua e Cambará do Sul, há aumentos de quase 40% na arrecadação durante o mês de agosto. Gramado e Canela também tem alta, mas menores, pois estas cidades têm maiores vendas em dezembro.


Urubici e Bom Jardim da Serra, cidades da serra catarinense, apresentam aumentos nas vendas desde julho, crescendo em 30% a arrecadação, em relação à média. Já em São Joaquim e São José dos Ausentes, cidades conhecidas pelas baixas temperaturas, têm níveis de vendas durante o inverno inferiores à média dos meses.


Os dados de arrecadação mostram, portanto, que para muitas cidades do interior gaúcho, existe um favorecimento do comércio durante a metade do ano. Contudo, para as cidades de mais frio, principalmente nas serras catarinense e gaúcha, a movimentação econômica durante o inverno não é tão intensa.


Ilustração por: Jan Matson (@jan.matson.art_decor)

Caravela Soluções - CNPJ 34.116.150.0001-87

contato@caravela.biz

Florianópolis - SC

(48) 99810 5647

©2019 by Caravela. Proudly created with Wix.com

Política de Privacidade

  • LinkedIn
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • WhatsApp